Carnaval na Marquês de Sapucaí

O Carnaval do Rio de Janeiro é famoso no mundo inteiro, prestigiar a grande festa e assistir ao desfile das escolas de samba ao vivo é simplesmente espetacular!

O sambódromo, conhecido como o estádio do samba, foi projetado pelo arquiteto brasileiro mundialmente conhecido, o modernista Oscar Niemeyer. Esse estádio ganha uma energia contagiante durante a festa de Carnaval. São 72 mil espectadores vibrando e prestigiando aquelas maravilhas que desfilam na passarela de aproximadamente 700 metros.

É bem difícil descrever a sensação de estar ali, é uma mistura de satisfação com encantamento que tira a gente do chão.

O único lugar para cadeirante no Sambódromo está localizado no Setor 13. O lugar é perfeito, você fica cara a cara com as escolas de samba e ganha, principalmente, no Desfile das Campeãs, beijinho dos foliões que estão na passarela. Este local é o último da avenida, fica exatamente a alguns metros do famoso portão que encerra o desfile e ao lado da Praça da Apoteose, setor em que também ficam as pessoas com deficiência e seus acompanhantes, que  têm direito a ingressos gratuitos. É preciso sorte e  perseverança para conquistar estes ingressos. Um mês antes você faz uma inscrição no CIAD – Centro Integrado de Atenção à Pessoa com Deficiência – telefones: 021  2224-1300 /021 2224-3515. Neste local, o cadeirante tem lugar mais que privilegiado para assistir, porém o seu acompanhante ficará em um outro espaço, imediatamente atrás dos cadeirantes. Se quiserem, podem ficar juntos no mesmo espaço indicado aos acompanhantes. Seja qual for a sua decisão, sugiro ao acompanhante levar uma cadeira de praia para se sentar. Vale observar, também, que você tem fácil acesso a bares com comida e bebida e banheiros.  

O sambódromo localiza-se na região conhecida como “berço do samba”, e para nós, cadeirantes, dá pra ir à avenida com os táxis acessíveis da Especial Coop – 021 3295-9606 (reserve com antecedência para levá-lo e buscá-lo), que irá deixá-los próximos ao seu portão, no Setor 13. Minha dica é: se joga na Sapucaí que vale muito a pena!

Share Button

Comente

O primeiro contato com a cidade de Edimburgo

A cidade de Edimburgo é encantadora! Já no aeroporto você sente que está em um lugar que encanta. Há várias maneiras de chegar utilizando cadeira de rodas e, seja qual for a sua opção, a cidade o receberá maravilhosamente bem. O Aeroporto de Edimburgo tem voos diretos para cerca de 130 destinos domésticos e internacionais, incluindo Londres, Paris, Frankfurt, Amsterdã, Abu Dhabi, Istambul e Nova York. Mais de 40 companhias aéreas operam dentro do aeroporto de Edimburgo, incluindo EasyJet, Ryanair, British Airways, Flybe, KLM, Aer Lingus, Norwegian, Lufthansa, Air France, United Airlines, Qatar Airways, SAS, Brussels Air, Turkish Airlines, Etihad e American Airlines. Uma lista completa de destinos e companhias aéreas pode ser acessada na página Edinburgh Airport website
Informações sobre vôos estão disponíveis no aplicativo do aeroporto de Edimburgo na iTunes store ou na Google Play store.
No aeroporto há assistência especial disponível, basta solicitar com antecedência e avisar seu agente de viagem no momento da reserva ou entrar em contato com sua companhia aérea pelo menos 48 horas antes de seu voo.
Mais informações sobre acessibilidade no aeroporto estão disponíveis na página de assistência especial do aeroporto de Edimburgo: special assistance page .
Seguem outras informações importantes para você se programar:
Há serviços de ônibus, tram e táxi do aeroporto ao centro da cidade. Se optar pelo ônibus, levará aproximadamente 30 minutos. Você poderá comprar o bilhete no quiosque da Airlink no aeroporto por £ 4,50 para uma única viagem ou £ 7,50 para bilhete de ida e volta. Todos os carros Lothian (ônibus de 2 andares) têm rampas elétricas, piso baixo liso e espaço para cadeira de rodas. Quem utiliza cadeira de rodas deve entrar pela porta da frente e ficar ao lado do motorista, de costas para a frente do ônibus.
www.flybybus.com
https://lothianbuses.co.uk/assets/files/Accessibility_FAQS_-_Final.pdf
Se optar pelo táxi, também levará aproximadamente 30 minutos. Há pontos localizados no piso térreo do edifício-garagem em frente ao terminal principal. Uma corrida de táxi do aeroporto para o centro da cidade vai custar em torno de £ 20,00. Existem três empresas de táxi em Edimburgo:

Central Taxis – Telefone: +44 (0) 131 229 2468. Aplicação disponível no iTunes e Google Play, basta digitar: Central Taxis.
City Cabs – Telefone: +44 (0) 131 228 1211. Aplicação disponível no iTunes e Google Play, basta digitar: City Cabs.
Computer Cabs – Telefone: +44 (0) 131 272 8000. App disponível no iTunes e no Google Play, basta digitar: ComCab Edimburgo.
Ocupam pontos de táxi, podem ser parados na rua, reservados por telefone ou por meio de aplicativo para celular. As três empresas aceitam reservas 24/7 e têm a maioria de seus táxis são acessíveis para cadeiras de rodas.

Há um sistema de tram que vai do aeroporto ao centro da cidade, com um tempo de viagem de cerca de 40 minutos. Os bilhetes podem ser comprados nas máquinas na parada do tram e o custo é de £ 5,50 para uma única viagem ou £ 8,50 para um bilhete de regresso. Os trams estão preparados para receber cadeira de rodas e as paradas têm rampas e elevadores quando necessário.

Confira: www.edinburghtrams.com

Optei pelo tram. O caminho de dentro do aeroporto até onde você pega o tram para chegar à cidade é um show. É um trajeto pequeno, que se faz a pé, carregando malas e, no meu caso, rodando. Tem muita acessibilidade e você desliza num imenso espaço com uma recepção que parece aplaudir a sua presença na cidade. É muito fácil pegar e entender o tram, basta identificar qual é a estação que descerá. Se você já souber que voltará de tram, vale comprar o bilhete de ida e volta, que é mais barato. Guarde o seu bilhete até a fiscal passar e picotá-lo e, se for ida e volta, guarde para ela picotá-lo na volta, ok?

O hotel que escolhi era bem perto da estação, mas não tinha quarto adaptado – lembrando que eu ando um pouquinho e, então, foi possível ficar por lá. Fiquei no Hilton Edinburgh Grosvenor, com boa localização e próximo ao Edinburgh International Conference Centre (EICC), local onde foi realizado o RI World Congress 2016 . Observo que há vários hotéis em Edimburgo também bem localizados e que têm quartos adaptados, porém, fiz a reserva muito perto do início do congresso e a maioria já estava com lotação esgotada.

Os primeiros três dias em Edimburgo foram tomados pelo brilhante congresso e os minutos dispensados tanto na ida quanto na volta ao EICC foram marcados pela total acessibilidade e certeza de estar em um lugar privilegiado.

Share Button

Comente

Museu do Amanhã

O Museu do Amanhã é uma construção que parece flutuar na baía da Guanabara. É um lugar onde você é convidado o tempo todo a discutir o futuro do planeta. É um ambiente de ideias, explorações e perguntas que te convida a refletir sobre como queremos viver – com o planeta e entre nós.

Como será o amanhã? Pra descobrir a resposta é preciso entender o que o passado e o presente nos ensinaram. De onde viemos? Quem somos? Onde estamos? Pra onde vamos? E como queremos ir? E sabe como a gente desvenda tudo isso? Interagindo com cada instalação.

No Museu do Amanhã, o visitante não é um mero espectador. É um museu onde você vai não só para adquirir informação, contemplar uma obra, ter uma vivência, receber o mundo de maneira diferente, deliberar ações…

Em cada espaço, a gente tem a oportunidade de descobrir como as nossas ações hoje vão influenciar o nosso futuro. Começamos o passeio voltando milhões de anos atrás. Uma máquina do tempo nos leva em uma rápida viagem de 8 minutos pela evolução do universo desde as primeiras explosões, a formação dos seres vivos e aos dias atuais. E não faltam inovações. Com o cartão Iris, o visitante personaliza com nome e e-mail, registra em cada experiência e o museu te ajuda a explorar as atrações. Tem um jogo que mostra que tipo de humano você será no futuro e também como as decisões que nós tomamos terão impacto na vida do planeta. O Museu do Amanhã fica na Praça Mauá, no centro do Rio. O projeto arrojado e inovador é do arquiteto espanhol Santiago Calatrava. A tecnologia é a estrela de toda a sua narrativa  Um sistema integra as experiências e atualiza constantemente o acervo a partir dos dados divulgados por instituições científicas do mundo todo.

Totalmente acessível para cadeirantes. Clique aqui e veja horários de funcionamento e como adquirir o seu ingresso. Às terças o museu é gratuito. Vale a pena conferir!

Share Button

Comente

Sesc Santana

O Sesc Santana fica na Av. Luiz Dumont Villares, 579, no bairro de Santana, em São Paulo (2971-8700).  Esta unidade apresenta arquitetura moderna com ambientes bem iluminados e agradáveis. Como a maioria das unidades do Sesc, tem de tudo pra todo mundo. Tem esporte pra qualquer idade, tem lazer, tem entretenimento, tem comedoria, tem boa programação, tem preço acessível e muita acessibilidade. Inclusive, fique de olho na programação, porque todos os meses há várias atrações com recursos de audiodescrição e interpretação de libras. Vale observar que o Sesc Santana não fica muito perto do metrô Santana, se for de transporte público, vale a pena se informar antes de como chegar lá, ok? As, se estiver por lá para prestigiar um show bacana ou uma peça interessante e quiser esticar a noite, observo que na região há opções de bares, restaurantes e padarias. Bora passear por lá?

Share Button

Comente

CineSesc

Fundado em 1979, o CineSesc é um dos mais tradicionais cinemas de rua da cidade de São Paulo. A programação conta com filmes tradicionais e alternativos, e, também além de cursos e exposições e um espaço bem gostoso para esperar a sua sessão. Há um café bacana, sala de leitura e vários sofás espalhados que garantem uma espera prazerosa e aconchegante. Tem acessibilidade para todos os lados e isso o torna bem mais interessante. Sempre no mês de abril temos o Festival Sesc Melhores Filmes, quando são exibidos os melhores filmes do ano anterior com audiodescrição e legenda open caption. Ah, a pipoca na frente do cinema tem gosto de infância. A sala do cinema também encanta, tem até um bar. Show! O CineSesc fica na Rua Augusta, 2.075, perto da estação Consolação do metrô. Fique de olho na programação, pois ela é sempre bem preparada e tem filmes gratuitos ou com preço acessível. Aproveite!

Share Button

Comente

John Hancock Center

O John Hancock Center é um dos arranha-céus mais altos do mundo, com 344 metros e 100 andares, 36 elevadores e um observatório a 98 andares de altura. No seu observatório é possível ter uma das vistas mais bonitas e amplas da cidade, com destaque para o incrível Lago Michigan. A entrada custa US$ 17.50, mas faz parte do Chicago Citypass, que oferece desconto para a visita de 5 pontos turísticos.

Ah, tudo tem acessibilidade e tem um restaurante maravilhoso que permite apreciar a bela vista. Se você usa cadeira de rodas, acesse pela entrada que fica, olhando o edifício, do lado esquerdo e, também, vale chegar lá perto da horário do pôr do sol e ver o cair da noite. É lindo. Rodar nas alturas, com segurança, é bem divertido!

Share Button

Comente

Teatro Sérgio Cardoso

O Teatro Sérgio Cardoso é administrado pela APAA – Associação Paulista dos Amigos da Arte -, uma organização social de cultura. Tendo como missão administrar e programar espaços culturais e levar projetos culturais de qualidade para diferentes plateias, no litoral, na capital e no interior do Estado, a APAA atua nas áreas de teatro, dança, música, literatura e circo. Com uma vasta programação cultural, o Teatro Sérgio Cardoso encanta! Além de boa programação, tudo por lá é acessível, é muito comum encontrar na programação, principalmente na Sala Paschoal Carlos Magno, audiodescrição da Ver com Palavras e interpretação de libras nos espetáculos.  Ah, outra coisa que na minha opinião é muito boa é que o preço dos ingressos também é acessível. Bora passear no Teatro Sérgio Cardoso!

Share Button

Comente

Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura

Um passeio que não poderá faltar em sua programação pela cidade de São Paulo é a Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. Pense em um espaço que inspira, estimula a pensar coisas boas e leva a apreciar a beleza das coisas. Passear por lá é tudo de bom!

Localizado no início da avenida mais paulista da cidade, a Avenida Paulista, é um espaço dedicado às mais diversas manifestações culturais, com enfoque em poesia e literatura. No local, a liberdade artística se materializa em saraus, recitais, lançamento de livros, peças de teatro, cursos preparatórios, exposições e outros formatos que privilegiam a difusão e a democratização da poesia e da arte em geral. Para abrigar tamanho acervo cultural e oferecer inúmeras atividades, o espaço conta com um maravilhoso casarão,  projetado pelo arquiteto Ramos de Azevedo e habitado pelos seus herdeiros até meados dos anos 1980, e um dos mais belos jardins de rosas da cidade. Em 1991, nasceu o espaço cultural Casa das Rosas, que pelo fato de ter em seu acervo a obra e alguns objetos pessoais de Haroldo de Campos – e para homenagear o poeta, morto em 2003 –,  foi rebatizado em 2004 como Casa das Rosas – Espaço Haroldo de Campos de Poesia e Literatura. É totalmente acessível para cadeirantes e/ou com mobilidade reduzida.

Vale muito a visita. O passeio é feliz e garantido!

Share Button

Comente

Lincoln Memorial

Lincoln Memorial, construído em formato de templo grego, fica em uma das extremidades do National Mall, a região mais turística de Washington, D.C., e abriga uma grande estátua de mármore de 175 toneladas e quase seis metros do ex-presidente Abraham Lincoln. A estátua foi esculpida a quatro anos pelos irmãos Piccirilli, sob a supervisão do escultor Daniel Chester French.

O memorial, iniciado em 1914 e entregue em 1922, homenageia a figura do 16º presidente dos Estados Unidos da América, o republicano que venceu a sangrenta Guerra Civil Americana (Guerra da Secessão, 1861-65) e aboliu a escravidão no país.

Frequentado por milhões de visitantes por ano, é palco de grandes manifestações públicas e protestos. No seu interior, você viaja ao passado e aprecia toda a história de Abraham Lincoln.

Share Button

Comente

A Praça Rosevelt!

Hoje o nosso passeio será na  Praça Franklin Roosevelt, sediada no centro da cidade de São Paulo. Uma das principais áreas de lazer desta região, esta praça, construída na década de 60, entre as ruas da Consolação e Augusta, recebeu este nome em homenagem ao presidente americano.

Pois é, penso que é de conhecimento de todos que  Roosevelt, aos 39 anos foi acometido de poliomielite e, na sua gestão, conduziu brilhantemente o país em cima da sua cadeira de rodas. Infelizmente na época esta situação foi escondida de maneira a não impactar negativamente o seu mandato. Porém, a liderança bem-sucedida do presidente Roosevelt prova que a sua capacidade, não sua deficiência, foi fantástica.

Após a reforma, a Praça Roosevelt reabriu ao público com um espaço totalmente reestruturado e revitalizado. Sim, um espaço totalmente acessível que receberia o presidente Franklin Roosevelt em sua cadeira de rodas com maestria. No momento a praça é muito árida, pois as árvores ainda estão crescendo. Daqui a alguns anos, tenho certeza que será um belo negócio descansar em suas sombras. Hoje, jovens skatistas e apaixonantes patinadores se divertem deslizando pelo seu piso liso e ideal para as manobras.

Situada em uma região repleta de atrações culturais e gastronômicas, as redondezas da Roosevelt com relação à acessibilidade deixam a desejar. Saindo da praça, a nossa vida de cadeirante torna-se bem complicada. Calçadas estreitas, esburacadas e sem rampas ou rampas que levam a uma calçada sem espaço para manobrar e seguir, bares e restaurantes sem acesso, esse é o cenário. Tenho certeza que o presidente não ficaria feliz em passear com a sua cadeira de rodas ao redor da praça.  Fica a dica: vale muito o passeio à praça com o acesso pela Rua da Consolação, ok?

Share Button

Comente